NOTÍCIAS

Semana da Paz em Casa: exposição e aromaterapia no Juizado da Violência Doméstica de POA

Semana da Paz em Casa: exposição e aromaterapiano Juizado da Violência Doméstica de POATransformar tristes realidades em desejos e esperanças de uma vida feliz. Dentro das comemorações da Semana da Justiça pela Paz em Casa o Juizado da Violência Doméstica de Porto Alegre realizou a abertura da exposição Tecendo Sonhos. A mostra é o resultado do trabalho de vítimas atendidas pelo Juizado nas oficinas dos grupos reflexivos. Elas confeccionaram um filtro dos sonhos, que representa um antigo amuleto nativo dos índios americanos. Segundo as lendas, teria o poder de purificar as pessoas e libertá-las da escuridão e dos sonhos ruins. A mostra está aberta ao público no saguão do 3º andar do Foro Central de POA - prédio I, onde estão localizados os Juizados da Violência Doméstica da capital.Juíza-Corregedora Gioconda Pitt, Juíza Madgéli Machado,Arteterapeuta Glaci Borges, servidora Viviane Marques,Juíza Márcia Kern e Defensora Pública Liliane OliveiraA arteterapeuta Glaci Borges de Assis, que trabalha como voluntária no Juizado, afirmou que o objetivo da construção do amuleto é liberar sentimentos. "Como elas sempre têm muita coisa para desabafar, a arteterapia tem essa função de desbloquear os sentimentos. Por isso fazemos vários encontros, programados ao longo do ano. Enquanto elas trabalham nos materiais, vão trocando experiências, com apoio mútuo, criando um ambiente acolhedor".A servidora do TJ e contadora de histórias Viviane Marques também participou do evento e falou sobre o projeto. "Os filtros eram feitos pelos índios americanos como forma de desbloquear sonhos ruins. Eram presos nas aberturas ao amanhecer, eliminando os pesadelos. E esse simbólico acaba também ajudando as vítimas de violência doméstica a transformar seus sonhos e desejos".Mulheres do grupo reflexivo,integrantes da Patrulha Maria da Penha, da BM,magistrados e servidores na abertura da exposiçãoAromas de EsperançaJunto com a exposição, foi lançado o projeto "Aromas de Esperança". Conforme a Juíza do Juizado da Violência Doméstica da capital, Madgéli Frantz Machado, a iniciativa é uma parceria com a rede Panvel de farmácias, que vai disponibilizar aromatizadores que serão borrifados nas salas de acolhimento e de audiências. "Nosso objetivo é trabalhar a parte sensitiva. A ideia é que aconteça uma transformação nessas mulheres que chegam aqui no Juizado. Que elas possam ultrapassar essa situação, se empoderando, se capacitando para uma oportunidade de trabalho. Que possam se enxergar como pessoas que têm espaço na família, na sociedade."Mostra Tecendo Sonhos é o resultado do trabalho de vítimasatendidas pelo Juizado. As mulheres confeccionaramum filtro dos sonhos, antigo amuleto indígenaA Juíza Márcia Kern, também do Juizado da Violência Doméstica de POA, destacou que "a ideia é que elas levem essa sensação do aroma, que memorizem. E quando sentirem um cheiro bom, que possam se lembrar de que um dia elas tiveram força para denunciar, para dizer que não querem mais aquela situação. Isso é muito importante, reafirmar essas atitudes."A parceria também visa à distribuição de lenços para as salas de acolhimento às vítimas. EXPEDIENTETexto: Rafaela SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Tue Nov 26 16:34:00 BRT 2019 Esta notícia foi acessada: 36 vezes.
26/11/2019 (00:00)

Contate-nos

Cabral e Zottis Advogados

Avenida Otto Niemeyer  1741  SALA 10
-  Tristeza
 -  PORTO ALEGRE / RS
-  CEP: 91910-001
+55 (51) 32660297+55 (51) 992220191+55 (51) 981811340
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.